ZÉ GERALDO ::: 07/01/17 ::: SESC BELENZINHO / SP

Publicado em 18 jan 2017

ZGFotos por: Leandro Almeida

Agradecimentos: Sesc Belenzinho |(Jacqueline e Mariana)

O cantor mineiro Zé Geraldo leva muito folk e rock em seu novo show, apresentando canções inéditas, além de uma versão para Jimi Hendrix, sem deixar seus grandes sucessos fora do set list. O folk de Zé Geraldo está nas ruas, como um mix de sonoridade e vivência do cantor e compositor.

Nascido em Rodeiro, na Zona da Mata mineira, e criado em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, o cantor e compositor caiu na estrada cedo, aos 18 anos. ZeGê, como era conhecido nos anos 70, lançou três compactos e um LP pela gravadora Rozemblitt. Mas, o rótulo romântico de ZeGê não satisfazia sua alma de artista, desprovida de rótulos.
Entre 75 e 78 participou e foi premiado em inúmeros Festivais até gravar, em 1979, seu primeiro disco como Zé Geraldo, “Terceiro Mundo” (CBS). Ainda pela CBS lançou “Estradas” (80) e “Zé Geraldo” (81). Canções como “Cidadão”, “Como Diria Dylan” e “Senhorita”, indispensáveis no repertório de seus shows, fazem parte desta primeira safra de gravações, assim como “Rio Doce”, com a qual Zé Geraldo participou do Festival MPB-Shell de 1980, e “Milho aos Pombos”, que tornou o artista conhecido em todo o Brasil no mesmo festival promovido pela Rede Globo, em 1981.
Com mais de 30 anos de carreira, Zé Geraldo tem 15 discos lançados, fora coletâneas e compactos. Com o Duofel lançou o cd “Acústico” (1996/Paradoxx) e com o amigo de muitos anos, Renato Teixeira, gravou “O Novo Amanhece” (2000/Kuarup). Seu 14º cd, “Tô Zerado”, foi relançado em 2004, pelo Sol do Meio Dia.
CONFIRA NOSSA GALERIA EXCLUSIVA DE FOTOS: