ONSTAGE - Official Website - All Rights Reserved 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com

EXTREME HATE FESTIVAL ::: 04/03/18 ::: CARIOCA CLUB / SP
Postado em 01 de abril de 2018 @ 16:26 | 635 views


Texto: Marialva Lima

Fotos: Leandro Cherruti

Agradecimentos: Dark Dimensions

O Extreme Hate Festival, dedicado às bandas de metal extremo, mais especificamente os estilos de death e black metal, encontra-se em sua quinta edição e tem sido organizado com muita dedicação pela renomada produtora Dark Dimensions. A sexta edição do festival já tem data e local acertados: Carioca Club em 09/12 e trará nomes de peso como Master e Nervo Chaos. Levando em consideração o incrível sucesso que foi esta noite, os fãs certamente não podem deixar de prestigiar a próxima que também promete fortes emoções.

Para a quinta edição, o público teve a oportunidade de ver ao vivo algumas das melhores bandas do cenário de música extrema nacional e internacional: Justabeli, Luxúria de Lilith, Power From Hell, Nargaroth e Belphegor.As portas do Carioca Club foram abertas às 14 hrs e havia merchandising de todas as bandas à venda. Justabeli subiu ao palco às 15:30 hrs para aquecer os apreciadores do metal extremo.

A banda, formada em 2001, traz os experientes War Feres (baixo e vocais), Morbus Deimos(bateria) e Blasphemer (guitarra). Para este show, os músicos incluíram em seu setlist músicas de todos os seus trabalhos. De seu último EP, “Blast The Defector”, lançado em 2017, o público pode conferir a belíssima “Ad Bellum Et Gloria”, assim como “Parabellum” e “The Worst of Fire Storms”. De seu álbum de estúdio “Cause the War Never Ends” de 2015, vieram “Soldiers of Satan”, “War Crime” e a faixa título “Cause the War Never Ends”. Além disso, o público ainda pode conferir “Laing Corpses” e “Puking Lead and Hate”. Justabeli é uma banda de músicos com experiência de palco e de estrada (Fizeram uma turnê ao lado de Coldblood e Nervo Chaos em 2017) e este show foi um daqueles que agradaram em cheio à exigente plateia do festival.

Setlist:

  1. The Worst Of Fire Storms
    2. Soldiers of Satan
    3. Ad Bellum Et Gloria
    4. Parabellum
    5. Laing Corpses
    6. Cause the War Never Ends…
    7. Puking Lead And Hate
    8. War Crimes

 

A segunda atração da noite foi a banda de Goiânia, Luxúria de Lilith, que subiu ao palco às 16:30 hrs. A banda oficialmente formada por Alysson Drakkar (bateria e vocais) eYngrid Arkana (baixo e vocais) contou com a participação do guitarrista Set. Os veteranos do black metal nacional estão com uma extensa agenda de shows pelo país durante o ano e irão passar pelo estado de São Paulo novamente em abril, ou seja, uma bela oportunidade de conferir estes guerreiros ao vivo outra vez. As canções cantadas em português impressionam e tornam o trabalho desta banda ainda mais extraordinário. De seu mais bem recebido álbum “Volúpia Infernal” lançado em 2005, o público teve o privilégio de ouvir: “Desejos Infames”, “A Volúpia Infernal”, “Profanos Beijos de Sangue” e “Da Morte Para Todo o Fim”. Eles tocaram ainda “As Trevas Um dia Lhe Chama” e “A Testemunha do Mal”.

Para quem ainda não teve a oportunidade de ver a banda ao vivo, segue abaixo algumas datas de shows no estado de São Paulo.

13/04 Morfeus PUB – Centro – SP
14/04 Lado B – São José dos Campos – SP
15/04 Portuga Roll – Itanhaém – SP
20/04 Mineiro Rock Bar – Osasco – SP
21/04 Plebe Rock Bar – Indaiatuba – SP
Setlist:

  1. Intro – Os Filhos de Asmodeus
    2. Desejos Infames
    3. Luxúria de Lillith
    4. A Volúpia Infernal
    5. Profanos Beijos de Sangue
    6. Da Morte para Todo Fim
    7.As Trevas um Dia lhe Chama
    8. A Testemunha do Mal

 

A terceira banda a se apresentar foi Power From Hell, às 17hrs. O show foi aguardado pelos fãs com ansiedade, vários estavam prestigiando o evento exclusivamente para ver o power trio formado por Sodomic (guitarra e vocal), Tormentor (baixo) e Death (bateria). A banda tem uma legião de fãs fiéis não somente no Brasil, mas em vários outros países da América do Sul e Europa. Tal feito merece ser aplaudido, pois é fruto da dedicação e entrosamento dos músicos, algo que fica muito evidente em sua performance ao vivo. Eles tocaram alguns clássicos da banda, tais como “Power From Hell”, “Calígula” e “The True Metal” de seu excelente álbum “The True Metal”, lançado em 2004. E, também “Torture Garden” e “The Evil and The Lust Never Sleeps” do álbum “Devil’s Whorehouse”, lançado em 2015.O público pode conferir ainda: “Molesting the Holy Virgin”, “Voices From The Grave”, Crimes of The Cunt”, “Hell’s Gangbang”e o já tão esperado cover de “Sacrifice” do Bathory. Todas as músicas agradaram em cheio ao público que fez um mosh enorme ao som potente do trio. Power From Hell vem de uma turnê pela América Latina ao lado de Frank Blackfire (Sodom/Kreator) e está agora novamente passando por Colômbia e Equador durante o mês de março.

Setlist:

  1. Black Obsession / Torture Garden / Crimes Of The Cunt
    2. Hell’s Gangbang / Suicide Metal / Behind Convent Walls
    3. Obscure Creation / Calígula
    4. Molesting The Holy Virgin
    5. Sacrifice (Bathory Cover)
    6. The Evil and the Lust Never Sleeps / Eternal Pleasure
    7. Power From Hell
    8. Voices From The Grave
    9. The True Metal

 

Após estas três bandas incríveis mostrarem o peso do metal extremo nacional, chegou a vez dos internacionais Nargaroth e Belphegor. Às 19:20hrs, Nargaroth subiu ao palco. René “Ash” Wagner e sua banda abriram a noite tocando “Agony of a Dying Phoenix”, música de seu último álbum “Era of Threnody” lançado em 2017. Além de tocar músicas de seu mais recente trabalho, Nargaroth presenteou o público com músicas dos álbuns “Black Ist Krieg (A Dedication Monument)” de 2001 e “Prososatanica Shooting Angels” de 2004. Teve ainda cover de Burzum e Urgehal. O cover de “War” do Burzum levou o lugar inteiro à loucura. Uma performance atmosférica e excitante intercalando guitarras furiosas e melodias mais soturnas que agradou em cheio aos fãs de black metal que lotaram a casa. Foi uma experiência única e grande privilégio ver Ash e sua banda no palco.

Setlist:

  1. The Agony of a Dying Phoenix
  2. Conjuction Underneath the Alpha Wheel
  3. Black Metal ist Krieg
  4. Hunting Season
  5. Seven Tears Are Flowing to the River
  6. War (Burzum Cover)
  7. Possessed by Black Fucking Metal
  8. Abschiedsbrief Des Prometheus
  9. Goatcraft Torment (Urgehal Cover)

 

Para fechar esta grande noite dedicada à música extrema, um cenário foi montado: três caveiras de bode, cruzes invertidas sangrando e “Masked Ball” de Jocelyn Pook, trilha do filme “Eyes Wide Shut”, ao fundo criando uma atmosfera sombria para a entrada de Helmuth Lehner e seuBelphegor. Os músicos haviam se apresentado no bar Manifesto em São Paulo no ano passado, mas no Extreme Hate Fest, eles foram recebidos calorosamente e com a casa cheia. A presença de palco de Helmuth Lehner é incrível e ele saudou o público presente várias vezes durante sua magnífica apresentação. O álbum “Totenritual” lançado em 2017 garantiu o repertório da noite, mas eles tocaram músicas de trabalhos anteriores, tais como “Pestapokalypse IV” de 2006, “Bondage Goat Zombie” de 2008, “Lucifer Incestus” de 2003 e também, “Conjuring the Dead” de 2014.

  1. Sanctus DiaboliConfidimus
  2. Totenkult – Exegesis of Deterioration
  3. The Devil’s Son
  4. Belphegor – Hell’s Ambassador
  5. Swinefever – Regent of Pigs
  6. Totenbeschwörer
  7. Stigma Diabolicum
  8. Conjuring The Dead / Pactum in Aeternum
  9. Lucifer Incestus
  10. Baphomet
  11. Gasmask Terror
  12. Diaboli Virtus in Lumbar Est

A quinta edição do Extreme Hate Festival começou às 14 hrs e terminou às 22hrs provando mais uma vez que é possível realizar um grande espetáculo dedicado à música extrema com organização e casa cheia. O público que prestigiou o evento certamente está ansioso para a 6º edição em dezembro.

Notícias · Shows



Deixe seu comentário / Leave your comment





1 User Online
 
ONSTAGE - Official Website - All Rights Reserved 2017