ONSTAGE - Official Website - All Rights Reserved 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com

Sesc Digital: ouça o álbum Trail Of Dead, do Selo Sesc
Postado em 27 de maio de 2020 @ 22:52 | 169 views


A nova plataforma digital do Sesc São Paulo, que reúne mais de 10 mil itens de acervo da instituição para acesso gratuito e irrestrito, incluindo amplo conteúdo do universo da cultura e das artes, incorpora ao seu ambiente mais um lançamento do Selo Sesc, a gravadora do Sesc São Paulo. É o álbum digital Sessões Selo Sesc #9: …And You Will Know Us By Trail Of Dead. O disco, é um registro ao vivo do show que a banda indie rock do Texas (EUA), fez no Sesc Pompeia, nos dias 12 e 13 de julho de 2019.

No Sesc Digital há registros que vão de peças de teatro a shows realizados nos palcos do Sesc São Paulo, reprodução de obras de arte, programas do SescTV, entre tantos outros conteúdos. As opções para novas descobertas abrangem diferentes linguagens, das artes visuais à literatura, passando pelo circo, a dança e o teatro. Um destaque especial é a mostra por streaming com espetáculos de Antunes Filho e depoimentos de profissionais do teatro e de outras personalidades sobre o seu legado.

O novo território virtual do Sesc São Paulo também contempla conteúdos de diferentes expressões físico-esportivas, os programas socioeducativos mantidos pela instituição e ainda um módulo de educação a distância. Tudo de graça.

Sessões Selo Sesc #9: ..And You Will Know Us By Trail Of Dead

Dezoito anos após a passagem pelo Brasil (2001), Conrad e Jason, ao lado dos músicos Aaron Blount, Alec Padron e Autry Fulbright II, deram uma sonoridade mais punk ao último Dia Mundial do Rock.

Austin, a capital do Texas, é mundialmente famosa por apresentações de música ao vivo. São cerca de 300 locais cadastrados com a premissa de oferecer shows de black music, blues, jazz, batidas latinas e eletrônicas, indie, pop e country. A cidade americana também cedeu espaço ao rock alternativo, principalmente, quando trata-se de …And You Will Know Us By Trail Of Dead.

De garagens e porões escuros aos holofotes dos palcos, os amigos de infância e multi-instrumentistas Conrad Keely e Jason Reece saíram do Havaí rumo a Washington até se mudarem a Austin, onde a banda texana nasceu, em 1994. Muito barulho, sons estridentes e riffs violentos aconteceram até deixarem os empregos fixos e viverem de Trail Of Dead. Até isto acontecer, tocaram em troca de cerveja, como já fizeram parte do ranking de singles e álbuns da Billboard e da lista de melhores discos de rock da revista britânica Kerrang!.

Oficialmente, este é segundo disco ao vivo da banda disponível na era dos players – antes, teve o Live At Rockpalast (Live in Cologne 14.05.2009). Para o repertório de 17 canções gravadas em solo brasileiro, o destaque ficou para o disco Madonna, de 1999, o qual completou duas décadas de vida. Mas, também teve espaço para faixas clássicas como Richter Scale Madness (álbum homônimo, 1998), Will You Smile Again For Me (Worlds Apart, 2005) e Another Morning Stoner (Source Tags & Codes, 2002).

Com a constante renovação da cena independente brasileira, Fernando Dotta, um dos donos da Balaclava Records, selo musical responsável pela vinda do Trail of Dead, garante que o público de agora precisava conhecer ou reviver a apresentação da banda. “Trazer o Trail of Dead para o Brasil nessa turnê comemorativa foi um privilégio e marcou a história da Balaclava. A fama dos shows realizados por aqui, em 2001, era tão forte e perdurou tanto que precisávamos dar um jeito de fazer isso acontecer novamente. Você sai inspirado após presenciar uma performance como a deles. É revigorante ver músicos lendários da cena de Austin, que já rodaram o mundo tocando canções que marcaram nossas formações no rock alternativo, em um show tão intenso e liderado por integrantes que beiram os 50 anos de idade”, afirma.

Dos anos 90 em diante, Trail of Dead não demorou a fazer barulho pelo Brasil. Entre exibições tímidas na tela da MTV e notícias pela imprensa, eles tiveram destaque na Folha de S.Paulo. Os jornalistas Álvaro Pereira Júnior Lúcio Ribeiro Claudia Assef eram os mais ávidos a comentarem o rock caótico e furioso do grupo. Em agosto de 2000, a coluna Escuta Aqui , assinada por Álvaro Pereira, classificou a turnê do álbum Madonna (1999), como um dos melhores momentos daquela época. “Depois de uma apresentação desses texanos, a gente fica achando que existe um caminho musical na destruição pura e simples. Sem dúvida, o melhor show visto este ano (…)”.

O resgate deste tempo, em comemoração aos 25 anos da banda, pode ser ouvido no Sessões Selo Sesc #9: …And You Will Know Us By Trail Of Dead, no melhor estilo ao vivo de ser: alimentado por raiva e energia infinitas.

Repertório de Sessões Selo Sesc

1. And You Will Know Them…
2. Mistakes and Regrets
3. Totally Natural
4. Blight Takes All
5. Claire de Lune
6. Flood of Red
7. Marc David Chapman
8. Aged Dolls/A Perfect Teenhood
9. Sigh Your Children
10. It Was There That I Saw
11. Another Morning Stoner
12. Homage
13. Relative Ways
14. Caterwaul
15. Will You Smile Again For Me
16. How Near, How Far
17. Richter Scale Madness
Ficha Técnica

…And You Will Know Us By The Trail of Dead é:
Conrad Keely (Guitarra e Voz)
Jason Reece (Bateria)
Alec Padron (Baixo)
Autry Fulbright (Baixo)
Aaron Blount (Guitarra)
Participação Especial de Diogo Gazzinelli na bateria na faixa Caterwaul (Jason Reece ficou no vocal nesta música)
Captação – Audiomobile: André Sangiacomo, Fernando Ferrari e Lucas Silva
Mixado e Masterizado por Renato Copolli no AudioFreaks!
Projeto Gráfico: Alexandre Calderero
Sobre a banda

Na ativa desde 1994, a banda de rock alternativo … And You Will Know Us by the Trail of Dead surgiu em Austin, Texas, pelos amigos Jason Reece (voz e guitarra) e Conrad Keely (bateria). A música pesada mesclada a elementos de rock experimental fez com que, em 25 anos, o Trail Of Dead experimentasse o sucesso na cena indie e underground, principalmente, com álbuns inovadores – a exemplos de Source Tags & Codes, Madonna e Worlds Apart. Com performances ao vivo sempre enérgicas e de sonoridade destrutivas, a banda tem marcado espaço na história do rock ‘n’ roll. Em janeiro de 2020, lançaram o décimo disco de estúdio, o X: The Godless Void and Other Stories.

Balaclava Records

Responsável pela produção deste show em parceria com o Sesc Pompeia, a Balaclava Records começou em 2012, na cidade de São Paulo, como selo fonográfico independente. Comandada pelos sócios-fundadores Fernando Dotta e Rafael Farah, hoje conta com um casting de mais de 60 artistas nacionais e internacionais, como: Terno Rei, E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, Jadsa e Lupe de Lupe – com os quais trabalham agenciamento, licenciamento e distribuição. A partir de 2014, o selo tornou-se uma produtora cultural. Organiza-se anualmente duas edições do Balaclava Fest, a edição e distribuição da revista Balaclava, além da preocupação de trazer ao país uma série de bandas internacionais renomadas, como: Primal Scream, Warpaint e Mac DeMarco. Tornando-se assim, uma das principais produtoras de shows na América do Sul com ênfase na música indie e alternativa. Por fim, Dotta e Farah também são sócios no espaço Breve, casa de shows dedicada à música independente localizada no bairro da Pompeia.

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo onde o visitante pode navegar por áudios, vídeos, imagens e publicações que compõem o acervo audiovisual da instituição, construído ao longo de seus (quase) 74 anos de história, celebrados no próximo mês de setembro.

+ Selo Sesc

Criado há 16 anos, o Selo Sesc tem o objetivo de registrar o que de melhor é produzido na área cultural. Recentemente, foi lançado no mercado digital os álbuns: Sessões Selo Sesc #6: Rakta + Deafkids e Sessões Selo Sesc #7: João Donato + Projeto Coisa Fina. O CD-livro São Paulo: paisagens sonoras (1830-1880) da pesquisadora e cantora Anna Maria Kieffer; o DVD Exército dos Metais, da série O Som da Orquestra, O Romantismo de Henrique Oswald (José Eduardo Martins e Paul Klinck); e os CDs Dança do Tempo (Teco Cardoso, Swami Jr. e BB Kramer), Espelho (Cristovão Bastos e Maury Buchala), Eduardo Gudin e Léla Simões, Recuerdos (Tetê Espíndola, Alzira E e Ney Matogrosso), Música Para Cordas (André Mehmari), Estradar (Verlucia Nogueira e Tiago Fusco), Tia Amélia Para Sempre (Hercules Gomes), Gbó (Sapopemba), Acorda Amor (Letrux, Liniker, Luedji Luna, Maria Gadú e Xênia França), Copacabana – um mergulho nos amores fracassados (Zuza Homem de Mello), Tio Gê – O Samba Paulista de Geraldo Filme (vários artistas).

+ Sessões Selo Sesc

Atento a vasta programação musical circulante nas unidades do Sesc, o Sessões Selo Sesc surge com o intuito de disponibilizar registros sonoros de shows com boa qualidade e em formato digital através das plataformas de streaming (Deezer, Spotify, Apple Music, entre outras). Em formato bootleg, mas com excelente captação, mixagem e masterização, os álbuns reaproximam o público da experiência in loco e podem ser acessados a qualquer momento pela internet.
Notícias



Deixe seu comentário / Leave your comment





1 User Online
 
ONSTAGE - Official Website - All Rights Reserved 2017